segunda-feira, 1 de junho de 2020

Palavras e expressões pouco usadas no Rio Grande do Sul


a la cria
a la fresca
a la puxa
abombado
acolherar
afrouxar
agachar
agarradeira
agarrar
amansar
amargo
angú
aparte
apertado
apinhado
aquerenciar
arapuca
ariscar
arranca rabo
arreios
arrisco
bagual
baile
balaço
banhado
bisbilhoteiro
bocó
boiada
boleadeira
borracho
buenacho
bueno
bulita
buracama
butiá
cabelama
caipira
calo
campo
cancha reta
canhada
canjica
carroira
castrado
cavalo
chaleira
charrua
chimarrão
chimarrita
china
chinaredo
chincha
chinoca
chiripá
chirú
churrasco
chuspa
chuvisqueiro
clareira
cola, na
colônia
cordeona
coruja 
coxilha
criolo
cruza
cruzeira
cusco
de jeito
deboche
deja hoje
deparar
deribar
despacito
devereda
doblas
domar
dorminhoco
embrulhão
empanturrar
encilhar
encordoar
encruzilhada
endiabrado
enganbelar
entrevero
enxergar
escoregadiço
escorregadio
espingarda
espora
estância
estancieiro
estrebaria
facão
fandango
farrapo
farroupilha
fazenda
ferver
forasteiro
fumo 
gadelha
gaita
gaita de folis
galope
galpão
gamela
garoa
garradeira
garrão
gaúcho
gaudério
ginete
ginetear
guabiju
guabiroba
guachaim
guaiaca
guaipeca
guampa
guasca
invernada
laço
lebre
leviano
lonjura
manso
manusear
mate
mate amargo
minuano
onça
pago
paiol
pampa
parada
peleia
pião
pinguela
pirão
pomba rola
porteira
potreiro
potrilho
potro
primeira sede /sédia/ 
querência
quero quero
querpe
rédea
rengo
rezes
riacho
rincão
roça
solito
solito no mais
sova
sova de pau
sumanta
sumanta de pau
surra
tafona
tapear
tapejara
tapera
táta
taura
tchê
tirão
tirão seco
toada
tóca
topar
topéte
tordilho
trapaceiro
tratante
trigo limpo
tropa
tropeiro
tropilha
trote
troteada
truque
uai
umbú
vagabundo
vaqueano
vareio
várzea
vazilha
volteada
xereta
xucro

Nenhum comentário:

Postar um comentário